Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Elementos de Referência das Coordenadas Geográficas

Mäyjo, 24.04.20

 Eixo da Terra - Linha reta imaginária que atravessa o centro da Terra, unindo os pólos, sobre a qual a Terra executa o seu movimento de rotação.

eixo-terrestre_sm.jpg

 

Círculos Máximos - Círculos que dividem a Terra em partes iguais. Alguns destes círculos máximo são muito importantes (equador e os Meridianos). 

circulo-maximo-circulo-menor-equador-meridiano-sem    circulo-maximo-circulo-menor-equador-meridiano-sem

Hemisfério - É a metade da Terra, quando esta é dividida por um círculo máximo em duas partes exactamente iguais. 

conteudo_621-60.gif

 

 

Os maiores desertos do Mundo

Mäyjo, 08.04.20

deserto.jpeg

 

Deserto, em Geografia, é uma região que tem pouca precipitação. Muitos desertos têm um total anual de precipitação inferior a 400 mm.

Uma consequência desta característica é serem regiões quentes e áridas e por isso serem também áreas com pouca vida.

Além dos desertos quentes, podemos também encontrar os desertos frios, como são os casos da Antártida e no Ártico. 

 

1 – Antártida (13.829.430 km2)

Por estranho que possa parecer a Antártica surge nesta lista, pois, apesar do muito gelo, esta é uma grande área na qual a evaporação ultrapassa a precipitação.

 

2 – Ártico (13.726.937 km2)
Se o primeiro lugar em extensão territorial está no Polo Sul, o segundo está no Polo Norte. O deserto do Ártico é outra área fria que, apesar do gelo, tem também uma evaporação muito superior à precipitação anual. Estas áreas também são conhecidas como desertos polares ou desertos frios.

 

Na lista dos maiores desertos, os desertos que se seguem são desertos quentes.

 

3 – Saara, no Continente Africano (9.100.100 km2)
Surge em terceiro lugar o grande deserto do Saara, que é também conhecido por ser o maior deserto de areia em extensão territorial.

 

4 – Deserto da Arábia - Oriente Médio (2.300.000 km2)

É um deserto localizado na região da Arábia Saudita. As temperaturas variam entre os 40°C e até 50°C no período mais quente e de 5°C a 15°C no período mais frio.

 

5 – Deserto de Gobi - China (1.300.000 km2)

É um extenso deserto entre a região norte da República Popular da China e região sul da Mongólia, a palavra Gobi significa deserto em mongol. A temperatura média anual é de -2,5°C a 2,8°C.

 

6 – Deserto de Kalahari - sul da África (900.000 km2)

Abrange áreas do sul da África e é gerado devido as condições atmosféricas locais, como a corrente marítima fria de Benguela que atua na costa sudoeste da África.

 

Para aprender sobre o ambiente e a natureza enquanto estamos em casa

Mäyjo, 30.03.20

Durante os próximos dias, uma especialista em Educação Ambiental, da ANP/WWF Portugal tem preparadas várias sessões a que podes assistir gratuitamente!
Eles querem contar com a presença de todos, e acreditam (e eu também) que esta é uma ótima maneira de manter não só os mais novos, mas toooodos entretidos! 
E é também um ótimo elo de ligação com a natureza.


Espreita os eventos que foram criados no facebook ou no site, lá estão disponíveis os links para todas as sessões. 

3d319d19-dff5-4a4f-8008-a65c413da256.jpeg

 

 

Como aumentar a concentração durante o estudo: 6 estratégias de sucesso

Mäyjo, 10.01.20

Várias situações podem influenciar a produtividade do aluno.

Mas é possível aumentar a concentração durante o estudo, lê o texto e encontrarás algumas sugestões.

Imagem1.png

Como aumentar a concentração durante o estudo pode, por vezes, ser uma tarefa atribulada para alguns alunos. Todas as etapas escolares são exigentes para o aluno e é importante que comeces a desenvolver as tuas próprias estratégias para adquirires bons hábitos de estudo.

 

Quando entra no pré-escolar a criança inicia formalmente a sua trajetória. Aqui os educadores têm um papel importante na estimulação da aprendizagem facilitando que a criança construa o seu próprio conhecimento de uma forma lúdica.

 

Na entrada para o 1.º ciclo as tarefas começam a ser mais exigentes e, consequentemente, terá que haver maior concentração durante o estudo. Na escola secundária as atribuições de trabalho são feitas a curto prazo, uma semana no máximo e, desta maneira, os professores ajudam o estudante a distribuir o seu tempo de estudo adequadamente.

 

Na Universidade, o aluno passa a ser responsável por organizar o próprio estudo. Se não gerir adequadamente o seu tempo, corre o risco de não conseguir terminar as suas tarefas nos prazos estabelecidos.

 

Com isto deves estar a pensar na importância de adquirir bons hábitos de estudo. Então o que será preciso? Em primeiro lugar é importante conheceres-te a ti mesmo e, assim, será mais fácil responderes à pergunta de como aumentar a concentração durante o estudo.

 

A parte mais difícil de um plano de estudo é, muitas vezes, o começar. Nem sempre conseguimos motivar-nos o suficiente para começar e, por isso, adiamos constantemente.

Imagem2.png

Estas são algumas sugestões que te podem ajudar (1):

 

  • Tenta interessar-te pelo tema;
  • Estabelece objetivos claros e realistas;
  • Exclui distrações (telemóvel, tablets, etc.);
  • Varia a rotina dentro do bloco de estudo;
  • Sumariza com frequência;
  • Usa canetas, marcadores de cores diferentes para cada disciplina/cadeira;
  • Faz intervalos a cada 50/55 minutos;
  • Recompensa-te por estudar como planeado.

 

Se não tens motivação, mais cedo ou mais tarde ela surgirá. Por isso outra técnica que sugerimos é a seguinte (1,2):

 

Quando tens de estudar senta-te a uma mesa só com os materiais de estudo num local com iluminação. Mais cedo ou mais tarde vais começar a estudar porque não é permitido sair da cadeira nesse período de tempo.

 

 

NÃO TE APETECE ESTUDAR? O QUE FAZER?

Imagem3.png

Quando não consegues arranjar estratégias para te concentrares no estudo experimenta o seguinte:

 

Define um horário de trabalho durante a época de exames/testese cinge-te a ele. Faz de conta que estás a trabalhar, compromete-te e dedica esse tempo apenas à tua formação. Isto não significa que tenhas de passar 8 horas por dia a “marrar”, daí a importância de te conheceres bem. Estudas melhor ou és mais produtivo em que parte/hora do dia? Se já te conheces e sabes que, por exemplo, de manhã não vale a pena, não insistas. É tempo perdido e frustração ganha o que não ajuda a tua motivação/concentração;

 

Define um número de horas por dia e é esse número que decidires que será dedicado a atividades relacionadas com a tua formação. Isto inclui organizar capas de diferentes disciplinas: 

 colocar os materiais que os professores distribuíram nas aulas, 

 os teus apontamentos depois, 

 o material de leitura obrigatória e facultativa; 

conversar com colegas sobre a matériaprocurar materiais na internet ou sublinhar nas fotocópias onde estão as coisas mais importantes ou os títulos dos materiais da disciplina.

 

Uma dica importante é gostar do aspeto visual daquilo com que estás a trabalhar. Investe numas canetas novas, nuns marcadores, nuns cadernos que gostes, capas coloridas, etc.

 

 

Se estás com algum problema do foro emocional que está a ter implicações na tua capacidade de concentração durante o estudo e/ou esteja a interferir com os teus resultados escolares e não estejas a conseguir ultrapassar sozinho, pede ajuda a um profissional de saúde. Um Psicólogo pode ajudar-te nesse campo.

 

Fontes

  1. Martins H. (2009). Técnicas de estudo para pessoas irrequietas. Escola superior de Saúde Politécnico do Porto/Gabinete de Apoio ao Aluno.
  2. Zande B. et al., (2012). Lighting affects students’ concentration positively: Findings from three Dutch studies. Lighting Research and Technology.

 

 

 

 

 

UM FILME SOBRE OS NOSSOS RIOS D’OURO

Mäyjo, 21.09.19
 
 
Deixar os rios correrem livremente é uma condição para que estes se mantenham saudáveis, e hoje, não há nenhum grande rio português que não tenha uma barragem a impedir que isto aconteça.
No filme documentário Rios D’Ouro, produzido pela P35 para a Rede Douro Vivo, podemos ver tudo aquilo que arriscamos perder quando não protegemos os nossos rios. Em imagens de tirar a respiração, mostra como são importantes. Mostra como impactam as nossas vidas e como são essenciais para a natureza que nos rodeia.
 

f66ac6dc1dfb6fc6331def4e39a5b2e0.png